Telefone: (54) 3232-2779 Telefone: (54) 9 9191-8004
Endereço: Rua Pinheiro Machado, nº 719 - Sala 502 - Sarasvati - Vacaria/RS - 95200-000

Conheça os sintomas da rubéola

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

A rubéola, também conhecida como sarampo alemão, é uma infecção viral que causa uma erupção vermelha no corpo, além de outros sintomas.

É importante saber que a rubéola não é o mesmo que sarampo, embora as duas doenças tenham características em comum, incluindo a erupção vermelha. Porém, a rubéola é causada por um vírus diferente e não é tão severa quanto o sarampo.

A infecção é contagiosa e pode se espalhar de pessoa para pessoa através do contato com gotículas de espirros ou tosse de uma pessoa infectada.

Isso significa que você pode contrair a rubéola se tocar em sua boca, nariz ou olhos depois de encostar em algo que contenha gotículas de uma pessoa infectada. Outra maneira de adquirir a doença é compartilhando alimentos ou bebidas com alguém que esteja infectado.

Quer saber mais sobre a rubéola? Continue a leitura.

Riscos da Rubéola

Geralmente, a rubéola é uma infecção viral leve que desaparece dentro de uma semana, mesmo sem tratamento. No entanto, é uma doença grave em mulheres grávidas pois o vírus pode ser passado para o feto através da corrente sanguínea.

Isso é chamado de síndrome da rubéola congênita, um sério problema de saúde que pode causar abortos espontâneos e natimortos. A síndrome também pode causar sérias anomalias congênitas, como surdez, danos cerebrais, problemas cardíacos e má formação dos órgãos.

Sintomas da rubéola

Os sintomas da rubéola geralmente são leves e difíceis de perceber, principalmente quando acontece em crianças.

Os primeiros sinais são parecidos com uma gripe e costumam aparecer entre duas e três semanas após a exposição ao vírus e duram, em média, de um cinco dias. Os principais sintomas da rubéola são:

  • Febre moderada;
  • Dor de cabeça;
  • Nariz entupido ou escorrendo;
  • Conjuntivite leve;
  • Erupção cutânea avermelhada que começa no rosto e depois se espalha pelo resto do corpo;
  • Dor nas articulações;
  • Sensação constante de mal-estar e desconforto.

Transmissão da rubéola

A rubéola é causada pelo vírus Rubella, altamente contagioso e que pode se espalhar através do contato próximo ou pelo ar.

As pessoas infectadas com vírus são mais contagiosas desde a semana anterior ao aparecimento das erupções na pele até cerca de duas semanas após o desaparecimento das manchas.

Isso significa que as pessoas podem espalhar o vírus antes mesmo de saberem que estão infectadas.

Uma vez que você tenha sido infectado pelo vírus da rubéola, estará permanentemente imune a ela, ou seja, não poderá ter a doença novamente.

Tratamento para rubéola

Como os sintomas da rubéola geralmente são leves, o tratamento nem sempre é necessário. Os médicos podem recomendar o uso de Paracetamol para aliviar as dores e a febre, além de repouso e hidratação para ajudar na recuperação do paciente.

É fundamental que a pessoa infectada com a rubéola se mantenha isolada de outras pessoas, especialmente de mulheres grávidas.

No caso de gestantes que contraíram a doença, é importante discutir com o médico a melhor forma de tratar a infecção e diminuir as chances de infectar o bebê também.

Já os recém-nascidos com síndrome da rubéola congênita necessitam de acompanhamento médico que inclui vários especialistas. O tratamento depende da situação e gravidade dos problemas na criança.

Como prevenir a rubéola

Para a maioria das pessoas, a vacinação é uma maneira segura e eficaz de prevenir a rubéola. Nesse caso, a vacina é a tríplice-viral ou a tetraviral, que também protegem contra o sarampo, caxumba e varicela.

Essa vacina é recomendada para bebês acima dos 12 meses de idade, adolescentes e adultos também devem se vacinar.

Adultos também podem tomar a tríplice-viral ou a tetraviral, exceto nos seguintes casos:

  • Gestantes ou mulheres que pretendem engravidar dentro das próximas quatro semanas;
  • Pessoas com alergia a algum componente, incluindo o antibiótico neomicina, ovo e gelatina;
  • Pessoas com sistema imunológico severamente comprometido;
  • Se estiver com febre, é melhor adiar a vacinação.

Quer saber mais sobre a rubéola? Entre em contato com a equipe da Prevenir para saber mais informações e solucionar todas as dúvidas sobre essa ou outras doenças.


Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
Artigo anteriorPróximo artigo