Telefone: (54) 3232-2779 Telefone: (54) 9 9191-8004
Endereço: Rua Pinheiro Machado, nº 719 - Sala 502 - Sarasvati - Vacaria/RS - 95200-000

Vacinas para Gestantes

As recomendações da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) para as gestantes são as seguintes:

 

Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (difteria, tétano e coqueluche) – dTpa ou dTpa-VIP Dupla adulto (difteria e tétano) – dT

Previamente vacinada, com pelo menos três doses de vacina contendo o componente tetânico: Uma dose de dTpa a partir da 20ª semana de gestação, o mais precocemente possível.

Em gestantes com vacinação incompleta tendo recebido uma dose de vacina contendo o componente tetânico: Uma dose de dT e uma dose de dTpa, sendo que a dTpa deve ser aplicada a partir da 20ª semana de gestação, o mais precocemente possível. Respeitar intervalo mínimo de um mês entre elas.

Em gestantes com vacinação incompleta tendo recebido duas doses de vacina contendo o componente tetânico: Uma dose de dTpa a partir da 20ª semana de gestação, o mais precocemente possível.

Em gestantes não vacinadas e/ou histórico vacinal desconhecido:  Duas doses de dT e uma dose de dTpa, sendo que a dTpa deve ser aplicada a partir da 20ª semana de gestação. Respeitar intervalo mínimo de um mês entre elas.

 

Hepatite B:

Três doses, no esquema 0 – 1 – 6 meses.

 

Influenza (gripe):

Dose única anual.

 

Situações Especiais

 

Influenza (gripe):

Dose única anual.

 

Hepatite A e B:

Para menores de 16 anos: duas doses, aos 0 – 6 meses. A partir de 16 anos: três doses, aos 0 – 1 – 6 meses.

 

Pneumocócicas:

Esquema sequencial de VPC13 e VPP23 pode ser feito em gestantes de risco para doença pneumocócica invasiva (DPI) (consulte os Calendários de vacinação SBIm pacientes especiais).

 

Meningocócica conjugada ACWY:

Uma dose. Considerar seu uso avaliando a situação epidemiológica e/ou a presença de comorbidades consideradas de risco para a doença meningocócica (consulte os Calendários de vacinação SBIm pacientes especiais).

 

Meningocócica B:

Duas doses com intervalo de um a dois meses. Considerar seu uso avaliando a situação epidemiológica e/ou a presença de comorbidades consideradas de risco para a doença meningocócica (consulte os Calendários de vacinação SBIm pacientes especiais).

 

Febre amarela

Normalmente contraindicada em gestantes. Porém, em situações em que o risco da infecção supera os riscos potenciais da vacinação, pode ser feita durante a gravidez.

Está em dúvida? Fale conosco

Seu nome:*

Seu e-mail:*

Seu telefone:

Serviço:

Sua mensagem: