fbpx
Telefone: (54) 3232-2779 Telefone: (54) 9 9191-8004
Endereço: Rua Pinheiro Machado, nº 719 - Sala 502 - Sarasvati - Vacaria/RS - 95200-000

Vacinas para Idosos

A SBIm recomenda que as pessoas a partir dos seus 60 anos passem a observar a necessidade das seguintes vacinações:

 

Influenza (gripe)

Dose única anual.

 

Pneumocócicas (VPC13) e (VPP23)

Iniciar com uma dose da VPC13 seguida de uma dose de VPP23 seis a 12 meses depois, e uma segunda dose de VPP23 cinco anos após a primeira.

 

Herpes zóster

Uma dose.

 

Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (difteria, tétano e coqueluche) – dTpa ou dTpa-VIP Dupla adulto (difteria e tétano) – dT

 

Atualizar dTpa independente de intervalo prévio com dT ou TT. Com esquema de vacinação básico completo: reforço com dTpa a cada dez anos.

Com esquema de vacinação básico incompleto: uma dose de dTpa a qualquer momento e completar a vacinação básica com uma ou duas doses de dT (dupla bacteriana do tipo adulto) de forma a totalizar três doses de vacina contendo o componente tetânico.

Não vacinados e/ou histórico vacinal desconhecido: uma dose de dTpa e duas doses de dT no esquema 0 – 2 – 4 a 8 meses.

 

Hepatite A e Hepatite B

Hepatite A: após avaliação sorológica ou em situações de exposição ou surtos. Duas doses, no esquema 0 – 6 meses.

Hepatite B: rotina. Três doses, no esquema 0 – 1 – 6 meses.

Hepatite A e B: quando recomendadas as duas vacinas. Três doses, no esquema 0 – 1 – 6 meses.

 

Febre amarela

Para idosos não previamente vacinados e residentes em áreas de vacinação, após avaliação de risco/benefício.

Uma dose para residentes ou viajantes para áreas com recomendação de vacinação (de acordo com classificação do MS). Pode ser recomendada também para atender a exigências sanitárias de determinadas viagens internacionais (verificar isenção de idosos no local de destino).

Em ambos os casos, vacinar pelo menos dez dias antes da viagem.

 

Meningocócica conjugada ACWY

Surtos e viagens para áreas de risco.

Uma dose. A indicação da vacina, assim como a necessidade de reforços, dependerão da situação epidemiológica.

 

Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola)

Situações de risco aumentado.

É considerado protegido o idoso que tenha recebido duas doses da vacina tríplice viral acima de 1 ano de idade, e com intervalo mínimo de um mês entre elas, ou que tenha seguramente desenvolvido as doenças.

Está em dúvida? Fale conosco

Seu nome:*

Seu e-mail:*

Seu telefone:

Serviço:

Sua mensagem: