fbpx
Telefone: (54) 3232-2779 Telefone: (54) 9 9191-8004
Endereço: Rua Pinheiro Machado, nº 719 - Sala 502 - Sarasvati - Vacaria/RS - 95200-000

Vacina Gripe (Trivalente ou Quadrivalente)

  • Sobre a vacina

    A composição da vacina contra a gripe é atualizada a cada ano, de acordo com os vírus circulantes, para garantir a eficácia do produto. A resolução, segundo a Anvisa, está de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde para o Hemisfério Sul.

    O que a vacina previne

    Infecção pelo vírus Influenza (que causa a gripe) contidos nas vacinas.

  • Tipos de Vacinas

    – Vacina Quadrivalente

    Protege contra 4 tipos e vírus causadores de gripe. duas cepas da Influenza A (H1N1 e H3N2) e duas cepas da Influenza B (todas de acordo com o vírus circulante do ano anterior).

    – Vacina Trivalente

    Protege contra 3 tipos de vírus causadores de gripe, duas cepas da Influenza A (H1N1 e H3N2) e uma cepas da Influenza B (todas de acordo com o vírus circulante do ano anterior).

  • Indicação

    Para todas as pessoas a partir de 6 meses de vida, principalmente aquelas de maior risco para infecções respiratórias, que podem ter complicações e a forma grave da doença.

  • Contraindicação

    Pessoas com alergia grave (anafilaxia), a ovo de galinha, a algum componente da vacina ou a dose anterior.

  • Esquema de doses

    Para crianças de 6 meses a 9 anos de idade: duas doses na primeira vez em que forem vacinadas (primovacinação), com intervalo de um mês e revacinação anual.

    Para crianças maiores de 9 anos, adolescentes, adultos e idosos: dose única anual.

    Para menores de 3 anos a dose é de 0,25 mL e para os maiores é de 0,5 mL.

    Crianças que fizeram a 1ª dose com a trivalente no posto, podem fazer a 2ª dose da tetravalente na rede privada, desde que se respeite o intervalo de 30 dias entre a 1ª e a 2ª dose.

  • Do que é feita (composição)

    Trata-se de vacina fragmentada e inativada (é retirado apenas um fragmento do vírus, este passa por processos químicos que irão inativá-lo), portanto, a vacina não tem como causar a doença.

    ​Sua formulação contém proteínas de diferentes cepas do vírus Influenza definidas ano a ano conforme orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), que realiza a vigilância nos hemisférios Norte e Sul. As cepas vacinais são cultivadas em ovos embrionados de galinha e, por isso, as vacinas contêm traços de proteínas do ovo.

    Quando a apresentação é monodose, ou seja, em seringas prontas com doses individuais, a vacina não contém conservantes. Já a apresentação multidose, como acontece com outras vacinas, contém timerosal (derivado do mercúrio) como conservante.

    Podem conter traços de formaldeído e antibióticos (geralmente gentamicina ou neomicina), utilizados durante a fabricação para prevenir contaminação por germes. Também contém cloreto de sódio e água para injeção.

  • Cuidados antes, durante e após a vacinação

    Em caso de febre, deve-se adiar a vacinação até que ocorra a melhora.

    Pessoas com história de alergia grave ao ovo de galinha, com sinais de anafilaxia, devem receber vacina em ambiente com condições de atendimento de reações anafiláticas e permanecer em observação por pelo menos 30 minutos.

    Excetuando os casos aqui citados, não são necessários cuidados especiais antes da vacinação.

    Compressas frias aliviam a reação no local da aplicação. Em casos mais intensos pode-se usar medicação para dor, sob recomendação médica.

    Qualquer sintoma grave e/ou inesperado após a vacinação deve ser notificado ao serviço que a realizou.

    Sintomas de eventos adversos persistentes, que se prolongam por mais que 72 horas (dependendo do sintoma), devem ser investigados para verificação de outras causas.

  • Efeitos e eventos adversos

    Manifestações locais como dor, vermelhidão e endurecimento podem acontecer. Essas reações costumam ser leves e desaparecem em até 48 horas.

    Manifestações sistêmicas também são benignas e breves. Febre, mal-estar e dor muscular acometem 1% a 2% dos vacinados. Têm início de seis a 12 horas após a vacinação e persistem por um a dois dias, sendo mais comuns na primeira vez em que tomam a vacina. Reações anafiláticas são raríssimas.

Está em dúvida? Fale conosco

Seu nome:*

Seu e-mail:*

Seu telefone:

Serviço:

Sua mensagem:

Conheça as Vacinas para bebês

As Vacinas para bebês são muito importantes na prevenção da saúde dos seres humanos, porque quando recém-nascidos a imunidade do organismo é muito baixa.

Esta se fortalece aos poucos através da amamentação e das vacinas.

O calendário de vacinas para bebês inclui todas as vacinas necessárias, para serem realizadas durante os primeiros 18 meses de vida do seu bebê.

Por que aplicar vacinas para bebês em clínicas particulares?

Existem vacinas disponíveis na rede privada que se destacam quanto à composição, proteção e reação adversa, quando comparadas às da rede pública.

As principais Vacinas para bebês que a Prevenir disponibiliza são:

– Prevenar 13 

– Rotavírus pentavalente

– Hexavalente ou pentavalente

– Meningocócica ACWY

– Meningocócica B

– Influenza (Gripe) 

– Febre Amarela

– Tetraviral*

– Hepatite A*

*Importante:

Para essas vacinas, a SBIM (Sociedade Brasileira de Imunizações) e a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) recomendam que sejam ministradas 2 doses. No calendário da rede pública são disponibilizadas apenas uma de cada.

Clique na imagem para ampliar e visualizar o Calendário de Vacinação da SBIM, para crianças de 0 a 10 anos.

Veja abaixo, como devem ser distribuídas estas vacinas em relação aos meses de vida do seu bebê:

  • Aos 3 meses

    MENINGOCÓCICA ACWY (1º dose)

    MENINGOCÓCICA B (1º dose)

  • Aos 4 meses

    HEXAVALENTE OU PENTAVALENTE (2º dose)

    PREVENAR 13 (2º dose)

    ROTAVÍRUS (2º dose)

  • Aos 5 meses

    MENINGOCÓCICA ACWY (2º dose)

    MENINGOCÓCICA B (2º dose)

  • Aos 6 meses

    HEXAVALENTE (3º dose)

    PREVENAR 13 (3º dose)

    ROTAVÍRUS (3º dose)

  • Aos 7 meses

    MENINGOCÓCICA ACWY (3º dose)

    MENINGOCÓCICA B  (3º dose)

  • Aos 9 meses

    FEBRE AMARELA (1º dose)

  • Aos 12 meses

    TETRAVIRAL (1º Dose)

    HEPATITE A (1º dose)

    PREVENAR 13 (REFORÇO)

    MENINGOCÓCICA ACWY (REFORÇO)

    MENINGOCÓCICA B (REFORÇO)

  • Aos 15 meses

    TETRAVIRAL (2º dose)

    PENTAVALENTE (REFORÇO)

  • Aos 18 meses

    HEPATITE A (2º dose)

Está em dúvida? Fale conosco

Seu nome:*

Seu e-mail:*

Seu telefone:

Serviço:

Sua mensagem: